Home » Textos » Quando Há Feto

Quando Há Feto

Uma ventania no meu corpo ventre, afeto se exacerba se há feto após semente. Mudo o meu semblante, pele, poros, valores, planos. Será, talvez, o único amor onde não caibam desenganos. Todas as minhas formas vão se amoldando. Há além de um EU, um ser tão MEU, que sendo em si dentro de mim, é também Mundo. Uma ventania no meu corpo ventre mudou todos os meus rumos. Como te dizer, se ainda desconheço a tua face, deste amor que já é tão profundo? (Flor que desabrocha, pétala por pétala. Tantas no jardim, mas só me atento a esta). Eu te gestei por meses, guardando como MEU. Mas quando vi teu rosto, quem nasceu fui EU. Marla de Queiroz

About Marla de Queiroz

Check Also

Dois dedos de silêncio

M. Há dias meu coração sufoca de confusão e de angústia. Não sei ao certo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: